segunda-feira, 20 de maio de 2013

FC Porto campeão sem derrotas

“Dragões” venceram o Paços de Ferreira por 2-0 e conquistaram o 27.º título. Triunfo sem derrotas iguala feitos de Benfica de Jimmy Hagan e de FC Porto de Villas-Boas.

Público - O FC Porto conquistou neste domingo o seu 27.º título de campeão nacional de futebol, e o terceiro consecutivo, com a particularidade de ser a terceira vez que uma equipa ganha o campeonato português sem sofrer qualquer derrota. Depois do Benfica de Jimmy Hagan (1972-73) e do FC Porto de Villas-Boas (2010-11), também este FC Porto de Vítor Pereira se sagra campeão de forma invicta.
O técnico portista, cuja continuidade à frente da equipa é ainda uma incógnita, sagrou-se bicampeão no FC Porto, igualando treinadores como Mihaly Siska, José Maria Pedroto, Artur Jorge, Carlos Alberto Silva, Bobby Robson, António Oliveira, José Mourinho e Jesualdo Ferreira - Artur Jorge e Jesualdo foram depois tricampeões.
O FC Porto partiu para a última jornada com um ponto de vantagem sobre o Benfica e o título nunca pareceu em risco. Na Mata Real, frente ao Paços de Ferreira, a equipa de Vítor Pereira adiantou-se no marcador aos 23’, com um golo de Lucho González na transformação de uma grande penalidade. O lance foi entre James Rodríguez e Ricardo, mas a haver falta seria fora da área. Porém, o árbitro Hugo Miguel assinalou penálti e expulsou o defesa pacense. Já no segundo tempo, Jackson Martínez ampliou a vantagem dos “dragões”. Danilo seria expulso, mas o marcador não sofreu alterações e ficou sentenciado aquele é também o 20.º título de campeão nacional de Pinto da Costa como presidente dos "dragões. [Leia a crónica de jogo de David Andrade]
Os portistas nem precisaram de prestar muita atenção ao que se passava na Luz, onde o Benfica foi para o intervalo em desvantagem (golo de Vinícius), antes da dupla Cardozo/Lima ter dado a volta ao resultado (3-1). A equipa de Jorge Jesus terminou o campeonato com menos um ponto que o FC Porto, após um jogo em que não houve festa do Benfica, nem do Moreirense, como se destaca na crónica de jogo de Marco Vaza.
No final do jogo, Vítor Pereira foi parco em declarações. Recusou falar sobre o futuro, agradeceu à sua equipa técnica e defendeu que a sua equipa é campeã "com todo o mérito".

Já Jorge Jesus não quis dar os parabéns ao rival, mas disse que "quem ganha é um justo vencedor".

Assim que terminaram os jogos, começou a festa portista. Como já é habitual, a Avenida dos Aliados encheu-se [leia a reportagem de Ana Cristina Pereira] e os adeptos receberam os jogadores junto ao Estádio do Dragão.

Estoril na Europa, Moreirense e Beira-Mar descem
A última jornada serviu também para confirmar o apuramento do Estoril para a Liga Europa. A equipa de Marco Silva foi a Barcelos vencer o Gil Vicente, por 3-1, e segurou o quinto lugar na classificação, terminando à frente do Sporting (que venceu em Aveiro por 4-1) e do Rio Ave (a quem de nada valeu o triunfo por 1-0 em Guimarães).
A derrota com o Sporting atira o Beira-Mar para a II Liga, acompanhado pelo Moreirense, para quem o desaire na Luz também foi fatal. Beira-Mar e Moreirense são assim despromovidos, cabendo ao Belenenses e ao Arouca ocupar as vagas na I Liga.
Com o campeonato acabado, começaram também a surgir algumas revelações.Jesualdo Ferreira confirmou que deixa o Sporting e Liedson revelou que abandona o FC Porto, lamentando que Vítor Pereira lhe tenha dado poucas oportunidades.

Resultados da 30.ª jornada

V. Guimarães-Rio Ave, 0-1
Olhanense-Marítimo, 0-0
Beira-Mar-Sporting, 1-4
Gil Vicente-Estoril, 1-3
P. Ferreira-FC Porto, 0-2
Nacional-Académica, 2-1
V. Setúbal-Sp. Braga, 0-1
Benfica-Moreirense, 3-1