domingo, 9 de junho de 2013

Moçambique expulsa portugueses em situação ilegal

Agora vamos ver se os bananas que por cá desgovernam o país aplicam medidas semelhantes aos ilegais - moçambicanos ou não - que nos invadem.
"O técnico português Diamantino Miranda, que treina a equipa de futebol do clube moçambicano Costa do Sol, está incluído numa lista de 27 futebolistas e treinadores que serão repatriados por estarem a trabalhar ilegalmente em Moçambique.
Em comunicado, o Ministério do Trabalho moçambicano refere que o Costa do Sol, clube que disputa a primeira divisão do futebol moçambicano, não regularizou a situação laboral de Diamantino Miranda e do seu adjunto, Nelson Santos, ambos portugueses.
Além dos dois técnicos, o Costa do Sol tem mais quatro jogadores sob ordem de repatriamento, entre os quais o português José Inácio Barbosa.
A mesma medida será aplicada também aos portugueses Rogério Gonçalves, Nuno Silva e Ibanes Dzikambane, todos descritos no comunicado como treinadores de juvenis do Ferroviário de Nampula. Esta equipa do norte de Moçambique é a mais penalizada pelas inspeções realizadas pelo Ministério do Trabalho, com sete jogadores e três técnicos com ordem de repatriamento.
A medida determinada pelo Ministério do Trabalho moçambicano vai atingir também cinco jogadores estrangeiros do Maxaquene, quatro do Têxtil do Púngoé e dois do Vilanculos FC.
"No total, foram inspecionados 40 clubes em todo o país e encontrados 46 trabalhadores estrangeiros em situação ilegal, entre os quais 39 jogadores e sete treinadores. Muitos clubes já conseguiram regularizar a situação", refere o comunicado difundido pelo Ministério do Trabalho."
Correio da Manhã