terça-feira, 18 de junho de 2013

O cómico Jardim e o seu império de tachos II

Alberto J.Jardim dispara em todas as direcções, irracional e devastador, eis a sua obra:

1- Construiu 2 heliportos (2 milhões+700 mil euros) a poucos km um do outro pois o espaço é pequeno e o dinheiro é muito... já os voos foram zero. 

2- Estádios sem valor oficial, o ultimo pavilhão desportivo custou 5,2 milhões para um clube de 2ª divisão mas com infraestruturas de luxo; 5 milhões de euros por ano são oferecidos pelo governo aos 3 clubes profissionais. Existe 1 estádio por cada 20 mil habitantes e foram construídos 12 nos últimos anos.

3- Piscina de 2 milhões de euros, com 25 m2, obra que deu lugar a expropriações despesista, no entanto está quase sempre fechada.

4- Fóruns sem comércio e sem clientes com infraestruturas para uma grande cidade mas está ás moscas. (70 milhões).


5- Marinas sem barcos o caso da Marina do Lugar de Baixo, que já terá custado 105 milhões de euros, "tem capacidade para 291 embarcações" mas "está às moscas". Para agravar todos os invernos esta marina é semi destruida pelo mar, situaçao que não foi acautelada por incompetência, o que resulta em manutençoes anuais despesistas, para uma marina deserta... cujo único utilizador são as ondas que a destroem e os técnicos que persistemente a reconstroem.

6- Túneis colossais para desviar transito de vilas sem transito, o Túnel no Seixal (Madeira) feito para desviar o trânsito de uma freguesia com 700 habitantes, rompeu um lençol freático que desde há cinco anos corre directamente para o mar. Água doce que até então ficava retida no solo.

7- Escolas básicas com conservatório de música, A Escola Básica da Ribeira Brava vai construir um Centro de Apoio Psico-Pedagógico e um Conservatório de Música. A obra está orçada em aproximadamente cinco milhões de euros e está preparada para acolher cerca de 300 alunos. A infra-estrutura contemplou, ainda, a construção de um campo polidesportivo exterior, zonas de recreio, jardins, parque de estacionamento coberto e no exterior.

8- Ainda na polémica Marina, sorvedouro de dinheiro, surge a necessidade de construir uma barreira de protecção das ondas, que vai custar 6,9 milhões de euros». 1,3 milhões de euros é o «valor das obras de recuperação já executadas na Marina do Lugar de Baixo, devastada pela ondulação. Mais 4,5 milhões de euros para consolidar a escarpa sobranceira à Marina do Lugar de Baixo, de onde se têm soltado pedras.

9 - Campo de golfe que usa 7 milhões de empresa pública para construir campo de golfe .O governo regional da Madeira autorizou uma transferência de fundos da falida Sociedade de Desenvolvimento do Porto Santo para a da Zona Oeste para financiar o Campo de Golfe . Bloco defende a extinção de todas as Sociedades de Desenvolvimento: “Apenas contribuem para o aumento da dívida da região”.
10 - Para o jornal madeira saem do orçamento 5 milhoes de euros/ ano, segundo