quarta-feira, 19 de junho de 2013

O cómico Jardim e o seu império de tachos III

Alberto J. Jardim serve para combater os que são contra ele e que o criticam... declaradamente uma forma de auto-promoção.

11 - Túnel de 27 milhões para servir um parque industrial com 44 lotes de terrreno quase todos por ocupar... ou seja ás moscas.

12 - Obras numa praia custaram 3 milhões de euros, para colocar pouco mais de cem metros de areal dourado, colocado artificialmente, esgotam milhões... o que daria esse dinheiro para fazer nos areais de tantos KM de praias naturais?

13 - Igreja inaugurada na Madeira custou ao estado 2,6 milhões, aos quais devemos adicionar as isenções de impostos de que beneficiaram em toda a obra, e posteriormente, no seu usufruto. Esta quantia ascenderá a mais uns milhões... pagos pelo povo, para não variar. Os cortes têm que ser feitos mas apenas se assiste a esbanjamento, agravado pelo facto de ser realizado em nome de um credo que não é de todos... num estado supostamente democrático, somos forçados a apoiar financeiramente um credo.

14 - 6 milhões de euros envolvidos em favorecimentos pessoais de amigos. 

15 - 4 mil euros por 1 computador.

16 - 3 milhões em enfeites de Natal
17 - Museu da Baleia no Caniçal que começou por ser adjudicado pelo governo regional por 1,5 milhões de euros e "já vai em 11,5 milhões, ou seja, sete vezes mais", escreveu o jornal i.
18 - Matadouro municipal da Ribeira Brava. Foi construído na década de 90 e disponível apenas um ano e meio. “Pertence a uma série de dez matadouros que foram construídos num período em que já era evidente a diminuição da produção de carne regional”, aponta o mesmo jornal.
19 - A empresa que gere os parques empresariais - Madeira Parques Empresariais - está a gastar cerca de 250 mil euros (sem IVA) para consolidar taludes no Parque Empresarial de São Vicente, nas Ginjas. Uma obra que faz aumentar o custo para os 2 milhões e 439 mil euros.
Cinco anos depois de ter sido criado, não tem nenhuma empresa ali sediada.
“O que dizemos é que o processo de multiplicação de berbicachos é proporcional ao processo de endividamento da região”, afirmou Edgar Silva, lamentando que “o endividamento da região, mais do que servir a população da Madeira, tenha servido para satisfazer o triângulo do betão”“o triângulo do betão é constituído por Alberto João Jardim, Jaime Ramos e Santos Costa”, respectivamente presidente do governo regional, deputado e secretário-geral do PSD-Madeira, e secretário regional do Equipamento Social.
20 - Meio milhão para uma rotunda? Sim, na Madeira. A construção da rotunda do Estreito da Calheta está a custar 461 mil euros. A inauguração está quase à porta.