segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Os 10 locais mais românticos de Lisboa

Os 10 locais mais românticos de Lisboa:

O guia salienta a vista do Miradouro de São Pedro de Alcântara, que dá para ver o Castelo de São Jorge e o rio, um “enquadramento perfeito” para tirar uma foto a dois, sugerem.

Miradouro das Portas do Sol é um ponto elogiado pela zona em que se encontra: Alfama. “É um dos pontos mais bonitos, com uma vista capaz de “tirar o ar”. Quando se fala de amor, é isso que se pretende, certo?

No Elevador de Santa Justa, o destaque vai para a altura “avassaladora” que permite ter uma visão fantástica da cidade pelo topo. “Vão sentir-se os dois nas nuvens”, escrevem. Para os corações apaixonados, é uma sensação tentadora.

Torre de Belém é apresentada como “o monumento mais fotografado” da cidade. No que diz respeito ao amor, o guia sugere um passeio romântico à beira-rio, ali mesmo ao lado, e uma paragem nas Docas de Santo Amaro.

Talvez o nome Jardim do Ultramar, em Belém, não lhe diga nada, mas essa pode ser uma vantagem. Como isto da paixão tem muita complexidade à mistura, eis a explicação. “Poucas pessoas conhecem este jardim adorável, ou seja, o casal terá apenas as bonitas árvores e os patos como companhia, o que pode ser uma grande vantagem”.

O castelo mais antigo da cidade não escapa à seleção. O Castelo de São Jorgeé um sítio “no topo do mundo”. Remetendo para as histórias de encantar, aqui “podem sentir-se o rei e a rainha”.

E para um amor vivido em tranquilidade e protegido por todas as entidades, é impensável não passar pelo Miradouro da Nossa Senhora do Monte. “Mesmo que não sejam crentes, vão sentir-se abençoados pela imagem da Virgem naquele espaço”, avisam.

Se houver tempo para sair da cidade, o Palácio da Pena, em Sintra, é uma excelente opção. A obra é apelidada como “uma das construções europeias mais românticas”. A distinção aguça o peso da responsabilidade. Como se não fosse suficiente, os responsáveis da eleição prometem que ali se vive “um verdadeiro conto-de-fadas”. Não é aquilo com que todos os apaixonados sonham?

Sim, é “apenas” um meio de transporte, mas o elétrico 25 também consta do guia romântico. O elétrico 28 é o mais popular no que diz respeito às atrações de Lisboa e, por isso mesmo, é desaconselhado para um encontro a dois. “O 28 está sempre cheio de turistas. É bonito, mas a experiência pode tornar-se muito irritante.” E fazem valer as potencialidades do 25: “a viagem não é tão longa, mas podem disfrutar melhor da viagem romântica neste veículo ‘vintage’”.

No lado oposto da cidade também há sítios para despertar o amor. O Parque das Nações é um deles. O “Go Lisbon” sugere um passeio à beira-rio e pelo bairro “com arquitetura muito contemporânea e futurista”.

Sem comentários: