domingo, 9 de novembro de 2014

O estranho Festival Vegetariano de Phuket



O Festival Vegetariano é um evento anual celebrado no mês de outubro na ilha tailandesa de Phuket e que coincide com o nono mês lunar do calendário chinês. Durante nove dias, a comunidade chinesa faz uma dieta estritamente vegetariana ou “vegan” para limpar o corpo e a mente. São também realizados vários rituais religiosos, que se acreditam atrair boa sorte.
Apesar de não se conhecerem as origens do festival, acredita-se que este tenha sido trazido para Phuket por um grupo itinerante de ópera chinês. Depois de terem atuado na ilha, o grupo terá ficado doente com malária. Os cantores decidiram então fazer uma dieta vegetariana rigorosa e rezar aos Nove Deuses Imperadores para alcançarem a purificação do corpo e da mente. Para o espanto de todos, o grupo acabou por recuperar da doença que era, na altura, fatal. Para celebrar, a população local organizou um festival em honra dos deuses.



Com o passar dos anos, o festival foi crescendo até ganhar a dimensão que tem hoje. Todos os anos, centenas de pessoas vindas da China e de outras regiões da Ásia viajam até Phuket para participarem nas celebrações.
Os participantes acreditam que ao evitarem comer carne e outros produtos de origem animal estão a atrair boa sorte, paz de espírito e a contribuir para uma saúde melhor. Apesar de também existir em outros países como a Malásia ou Singapura com o nome de Festival dos Nove Deuses Imperadores, a província de Phuket tem uma série de tradições muito próprias. Para além dos rituais praticados nos vários templos chineses da região, são também realizadas outras práticas menos comuns, que atraem um grande número de curiosos a Phuket durante a celebração.

São várias as práticas de auto-mutilação associadas ao Festival Vegetariano e todos os anos dezenas de pessoas são feridas com gravidade. De acordo com oHuffington Post, em 2011, 74 pessoas ficaram feridas e uma morreu. Essas práticas são realizadas por “mediums”, os “mah song” (“cavalos dos deuses”), homens e mulheres que furam as bochechas e outras partes do corpo com diferentes objetos, de paus a espadas. Acreditam que ao perfurarem o próprio corpo, os deuses absorvem as más energias, livrando-os do mau “karma”, da doença e da tristeza.

Sem comentários: