domingo, 9 de novembro de 2014

Verdades inconvenientes



O Qatar, um grande patrocinador do terrorismo islâmico mundial, que vive de abundantes receitas do petróleo e do trabalho em quase regime de escravatura de milhões de imigrantes, integra o Conselho de Direitos Humanos da ONU.
A Venezuela -com as prisões cheias de prisioneiros políticos, dá abrigo aos terroristas da ETA, patrocina o narcotráfico e reprime manifestações com o tiro na nuca- faz parte do conselho de segurança da ONU.
Como se pode implodir aquele covil anti-semita, pro-abortista, pro-terrorista e pro-islamita? O Mundo respirava mais fresco

Sem comentários: