quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

As enormidades do Papa Francisco


O Papa Francisco brindou-nos com uma séries de pérolas, blasfémias e indiferença ao seu rebanho aquando da visita à Turquia. Eis algumas:



*Negar a natureza violenta do Islão e que a origem dessa violência está no corão o qual é um manual de incentivo ao terrorismo. Todos os registos de violência "religiosa" que fizeram dezenas de milhares de mortos é directamente justificada pelos executantes invocando o corão.
Papa em Istanbul - Novembro 2014


*Dizer que o terrorismo se deve à fome e pobreza é de uma grande insanidade. Grande parte dos terroristas são pessoas educadas e com bons salários ou, não tendo bons salários, vivem de generosos benefícios sociais (dinheiro e alojamento) que excedem em muitos casos o salário médio de quem trabalha para os sutentar.

*Rezar virado para Meca é uma afronta ao cristianismo: um sinal de submissão a um culto hediondo e sanguinário de um "profeta" brutal.

*Visitar o Mufti, que vem na linha de um similar que colaborou directamente com o nazismo, é uma falta de respeito às raízes do cristianismo. É ainda um desprezo por mais de um milhão de mortos de cristãos arménios chacinados com requintes de horror pelos turcos.


*Falar em aproximação e em paz com o Islão, sem aludir uma única vez à mortandade dos cristãos na Síria e no Iraque e à perseguição global do cristianismo desde África ao Irão, é de um simples pastor inútil e incapaz.

O Papa Francisco não percebe que balas e facas não se param com as mãos.

Sem comentários: