segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Militantes do PSD Madeira escolhem na segunda-feira sucessor de Jardim

Diário Digital

Os mais de 7.000 militantes do PSD/Madeira são chamados na segunda-feira às urnas para escolherem, numa segunda volta das eleições internas diretas, o sucessor do líder regional Alberto João Jardim.
Nesta corrida à liderança estão o ex-autarca da Câmara Municipal do Funchal Miguel Albuquerque, que foi o candidato mais votado na primeira volta que se disputou a 19 de dezembro.
Albuquerque obteve 2.992 (47,2%) dos votos dos 6.373 militantes que exerceram o seu direito de escolha e vai defrontar o atual secretário do Ambiente e Recursos Naturais, Manuel António Correia, que reuniu 1.819 votos dos militantes, o que correspondeu a 28,7%.
Segundo as informações distribuídas pelo PSD/Madeira, Miguel Albuquerque ganhou na primeira volta em 10 dos 11 municípios da Madeira, tendo Manuel António Correia vencido apenas no concelho da Ponta do Sol, na zona oeste da ilha da Madeira, local onde nasceu.
Na primeira volta concorreram seis candidatos, tendo ficado excluídos o vice-presidente do executivo madeirense, João Cunha e Silva, o ex-eurodeputado Sérgio Marques, o vice-presidente do parlamento regional, Miguel de Sousa, e o secretário-geral do PSD/M e líder da bancada parlamentar na Assembleia Legislativa da Madeira.
Quanto aos quatro candidatos derrotados, Cunha e Silva obteve 996 votos (15,7%), Sérgio Marques assegurou 335 (5,3%), Miguel de Sousa ficou-se pelos 144 (2,3%) e Jaime Ramos foi o menos votado, alcançando apenas 47 votos (0,7%).
O conselho de jurisdição do PSD/M informou ainda que na primeira volta foram apurados também 40 votos brancos e 24 nulos e que se registou uma afluência às urnas de 89%, tendo votado 6.373 dos 7.164 militantes constantes nos cadernos eleitorais.
Miguel Albuquerque tem 53 anos, é licenciado em Direito, exerceu a advocacia, e foi autarca no principal município da Madeira, o Funchal, entre 1994 e 2013, tendo deixado as funções devido à legislação relativa ao limite de mandatos autárquicos.
Albuquerque, que também é apaixonado pela escrita, música (jazz) e rosas, sendo proprietário de uma quinta com uma das maiores coleções onde reúne mais de 1.700 espécies, na freguesia do Arco de S.Jorge, no concelho de Santana, no norte da ilha, foi durante muitos anos considerado um dos delfins de Jardim.
Mas o ex-autarca entrou em colisão com o líder e, em 2012, ousou mesmo disputar umas eleições internas com Jardim, tendo sido derrotado por uma diferença de 142 votos.
Quanto a Manuel António Correia, o mais novo dos candidatos, com 49 anos, também é licenciado em Direito, mas sempre trabalhou na administração pública regional e, desde 2000 que é o secretário do Ambiente e Recursos da Naturais da Madeira. É tido como o candidato apoiado por Alberto João Jardim.

O congresso regional do PSD/Madeira está agendado para 10 de janeiro e Jardim já anunciou que vai apresentar a demissão dois dias depois.

Sem comentários: