quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Legislativas: Sondagem marktest

A24: Será que a pouco e pouco a Coligação ainda obtém maioria absoluta nas eleições?

Jornal de Negócios 
A Marktest divulgou esta quarta-feira a sondagem com a maior amostra das legislativas, 1.607 pessoas. De acordo com a empresa de estudos de mercado, a coligação obtém 41% dos votos, enquanto o PS se fica pelos 29%. 

A coligação Portugal à Frente poderá estar perto da maioria absoluta. De acordo com o barómetro político da Marktest, realizado nos dias 22, 23 e 29 de Setembro e que a empresa qualifica como a "maior sondagem das legislativas", a candidatura que junta Passos Coelho e Paulo Portas recolhe 41% dos votos. O PS fica-se pelos 28,6% dos votos, ao passo que a CDU recolhe 9,3% dos votos e o Bloco de Esquerda alcança 8,7%.
A percentagem de indecisos foi alta: 30%, a que se somam 6% que disseram que não vão votar no próximo dia 4 de Outubro. Os resultados referidos acima resultam de uma projecção das respostas sem contar com os indecisos.
Os partidos sem assento parlamentar registam resultados residuais: o Livre não vai além dos 0,8%, o PAN fica-se pelos 0,7%, ex-aequo com o PDR, de Marinho e Pinto. O conjunto dos outros partidos recolhe 1,2% dos votos. Quase um em 10 inquiridos diz que vai votar em branco: 9,1%.
A coligação Portugal à Frente regista as votações mais elevadas junto dos inquiridos com mais de 54 anos (44%), e é no Litoral Norte e Interior Norte que recolhe as principais preferências (44% e 50%, respectivamente). O PS também regista a sua maior votação junto dos inquiridos com mais de 54 anos (35,2%), sendo que as zonas em que tem melhores resultados são a Grande Lisboa (31,4%) e o Sul (32,2%).
O Bloco de Esquerda é mais popular entre os inquiridos mais jovens (18-34 anos), que lhe dão 42% dos votos. A coligação e a CDU são mais populares junto dos homens, enquanto o PS e o Bloco registam intenções de voto mais favoráveis junto das mulheres.
Esta quinta-feira, dia 1 de Outubro, será divulgada uma sondagem da Intercampus, cujos resultados foram apurados numa votação em urna.

Sem comentários: