domingo, 15 de novembro de 2015

Doze suicídios na PSP e na GNR só este ano


A24: Num dos países europeus onde a polícia é menos respeitada, onde recebe miseravelmente por um serviço 24x7, onde agentes perdem a vida em serviço, onde arriscam a vida para deter criminosos que os tribunais logo em seguida libertam, obrigada a estar nas estradas porque isso dá dinheiro para as suas chefias em multas, esta notícia não surpreende. Até quando?

JN

Penúltimo, um polícia de 42 anos, foi encontrado anteontem no próprio carro, em Abrantes, depois de ter enviado uma mensagem à família. A última era uma agente da Maia.

Este ano, já faleceram nas mesmas circunstâncias cinco militares e seis agentes da PSP, força de segurança onde, desde 2000, já puseram termo à vida 58 elementos. Os principais sindicatos dessas forças de segurança pedem medidas urgentes e são unânimes em dizer que é preciso olhar com mais seriedade para o fenómeno.

Sem comentários: