quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

19 remédios naturais para combater a ansiedade

A24: importante, a qualquer altura do ano. Afecta-nos mais do que imaginamos 
4 de dezembro de 2015



Imagine a seguinte situação: você tem uma entrevista para o emprego dos seus sonhos amanhã. É a oportunidade da vida. A não ser que seu coração seja feito de gelo, certamente algum grau de ansiedade — seja grande ou pequeno — você sentirá. O que é compreensível, não? Mas apesar disso, pode atrapalhar seu desempenho e colocar tudo por água abaixo.

Agora vamos pensar em outro cenário, ok? Você está com algum problema financeiro, de saúde, afetivo ou de qualquer outro tipo. E, por causa dele, passa o dia inteiro num estado de nervos, como se o mundo fosse desabar sobre sua cabeça a qualquer momento. Aqui, a ansiedade já tornou-se uma patologia. E não tenha dúvidas, ela fará da sua vida um pesadelo.

As duas situações são preocupantes. A questão é como controlar este sentimento que, quando temos, parece incontrolável?

Acredite, querido leitor, isso é possível. Em casos extremos, em que a ansiedade já transformou-se em síndrome do pânico, pode ser necessário terapia e medicamentos. Inclusive fizemos uma matéria no El Hombre sobre como derrotar esta doença.

Mas se você ainda não chegou a este nível, existem alternativas. Encontramos no Health.com, um dos sites mais respeitados mundialmente quando o assunto é saúde, uma lista com 19 remédios naturais para a ansiedade. Então decidimos traduzi-la para você, amigo, que está sofrendo deste mal. Use e abuse:

1# Camomila

Se você está nervoso uma xícara de chá de camomila pode te ajudar a se acalmar. Alguns compostos da camomila (Matricaria recutita) se ligam aos mesmos receptores cerebrais que drogas como o Valium. Em um estudo da University of Pennsylvania Medical Center, na Filadélfia, pacientes com Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) que tomaram suplementes de camomila por oito meses, tiveram uma diminuição significativa nos sintomas de ansiedade em comparação com os pacientes que tomaram placebo.

2# L-teanina (ou chá verde)

Dizem que os monges budistas japoneses podiam meditar por horas alertas e relaxados. Uma das razões pode ser o aminoácido em seus chás verdes chamado de L-teanina, é o que diz Mark Blumenthal, do American Botanical Council. Pesquisas mostram que a L-teanina ajuda a reduzir a frequência cardíaca aumentada e a pressão sanguínea, e alguns pequenos estudos em humanos descobriram que ela diminui a ansiedade. Em um estudo, pacientes propensos a ansiedade ficaram mais calmos e focados durante um teste se eles tomassem 200 miligramas de L-teanina, o que pode ser conseguido pelo chá verde. Mas você terá que tomar algumas xícaras – no mínimo 5 e no máximo 20.

3# Lúpulo

Sim, está presente na cerveja, mas você não vai obter os benefícios tranquilizantes das ervas amargas do lúpulo a partir de uma bebida. O composto sedativo no lúpulos é um óleo volátil, então você o obtém em extratos e tinturas – assim como na aromaterapia, introduzindo sachês da erva no travesseiro. “É muito amargo, então não está presente muito em chás, a não ser que esteja combinado com camomila ou menta”, diz Blumenthal. O lúpulo é frequentemente usado como sedativo, para promover o sono, muitas vezes com outra erva, a valeriana.

4# Valeriana

Alguns suplementos de ervas reduz a ansiedade sem te fazer dormir (como a L-teanina), enquanto outros são sedativos. A valeriana está no segundo grupo. Ela contém substâncias sedativas e o governo alemão a aprovou para o tratamento de quem tem problemas com o sono. A erva é comumente combinada com outras como o lúpulo, a camomila e a erva-cidreira.

5# Erva-cidreira

Nomeada após a palavra grega para “abelha de mel”, a erva-cidreira tem sido usada pelo menos desde a Idade Média para reduzir o estresse e a ansiedade, e ajudar com o sono. Em um estudo com voluntários saudáveis, aqueles que tomaram extratos de erva-cidreira (600mg) ficaram mais calmos e alertas do que aqueles que tomaram placebo. Apesar de geralmente ser segura, fique atento pois alguns estudos descobriram que a ingestão em grandes quantidades pode, na verdade, te deixar mais ansioso.

6# Exercício

O exercício é seguro, bom para o cérebro e um antídoto poderoso para a depressão e a ansiedade, e tem efeito tanto imediato quanto ao longo do tempo. “Se você se exercitar regularmente você terá mais auto-estima e vai se sentir mais saudável”, é o que diz o professor assistente clínico de psiquiatria da Columbia University, Drew Ramsey.“Uma das maiores causas da ansiedade é a preocupação com doenças e saúde, e isso se dissipa quando você está em forma”.


7# A cura dos 21 minutos

21 minutos: estudos mostram que esse é o tempo que precisa para o exercício reduzir a ansiedade de forma considerável. “Se você estiver realmente ansioso e fizer uma esteira, você vai se sentir melhor após o exercício”, diz o Dr. Ramsey.

8# Flor da paixão (de maracujá)

Apesar do nome, essa erva não vai ajudá-lo no amor. É um sedativo. Alguns estudos descobriram que ela pode reduzir os sintomas da ansiedade tão efetivamente quanto medicamentos. É usualmente usado contra a insônia. Como outros sedativos, pode causar sonolência, portanto não tome – assim como valeriana, lúpulo, erva-cidreira ou outra erva sedativa – se você estiver usando algum outro medicamento sedativo. Fique atento quanto a usar mais de uma erva sedativa por vez e não tome a flor da paixão por mais de um mês.

9# Lavanda

O inebriante (mas seguro) aroma da lavanda pode ser um anti-inflmatório “emocional”. Em um estudo na Grécia, pacientes em um consultório dentário ficaram menos ansiosos quando a sala de espera estava perfumada com essência de lavanda. Em um estudo na Flórida, estudante que inalaram essência de óleo de lavanda antes de uma prova ficaram menos ansioso – apesar de alguns deles relatarem ter ficado “ligeiramente tonto” durante o teste. Em um estudo alemão, uma pílula de lavanda especialmente produzida demonstrou reduzir os sintomas de ansiedade em pessoas com Transtorno de Ansiedade Generalizada tanto quanto o lorazepan, um medicamento anti-ansiedade da classe do valium.

10# Segure a respiração

Ok, agora pode soltar. Nós não estamos que você fique azul, mas a respiração da yoga vem sendo comprovada como efetiva na redução do estresse e da ansiedade. Uma das razões para funcionar é que você não pode respirar profundamente e estar ansioso ao mesmo tempo.

11# Coma algo, rapidamente

“Quase que universalmente as pessoas ficam mais ansiosas e irritadas quando estão com fome”, é o que diz o Dr. Ramsey, co-autor de The Happiness Diet (A Dieta da Felicidade). “Quando você tem um ataque de ansiedade, pode significar que o açúcar no seu sangue esteja caindo. A melhor coisa a se fazer é comer algo rapidamente, como um punhado de nozes, ou um pedaço de chocolate amargo, junto com um copo de água ou um chá quente”.

12# Tome café-da-manhã

Pare de passar fome, aconselha Dr. Ramsey. “Muita gente com desordens de ansiedade pulam o café da manhã. Eu recomendo que as pessoas comam coisas como ovos, que é uma proteína que sacia e preenche, e é a principal fonte de colina na natureza. Baixos níveis de colina está associado ao aumento da ansiedade”.

13# Coma ômega-3

Você sabe que o peixe é bom para o coração e talvez proteja contra a depressão. Adicione ansiedade à lista. Em uma pesquisa, estudantes que tomaram 2.5 miligramas por dia de ômega-3 por 12 semanas apresentaram menos ansiedade antes de uma prova do que estudantes que tomaram placebo. Especialista geralmente recomendam que se ingira ômega-3 sempre que possível.

14# Pare de fazer drama

Quando você está atacado pela ansiedade é fácil cair em um estado de mente conhecido como “pensamentos catastróficos”. Você costuma pensar em coisas terríveis realmente horríveis simplesmente insuportáveis e o que será se elas realmente acontecerem? Ao invés disso, dê uma respirada profunda, caminhe pelo quarteirão e considere a real probabilidade de que vai dar tudo certo. As chances de algo catastrófico acontecer são muito menores do que você considera quando está consumido pela ansiedade. “Pouquíssimos eventos realmente mudam a trajetória da sua vida”, é o que diz Dr. Ramsey.

15# Se aqueça

Já pensou por que você se sente tão relaxado após uma sessão de saúna? Aquecer o corpo reduz a tensão muscular e a ansiedade, estudos contastaram. A sensação de aquecimento pode alterar circuitos neurais que mudam o humor, incluindo aqueles que afetam o neurotransmissor serotonina. O aquecimento do corpo pode ser uma das maneiras que o exercício eleva o humor.

16# Tome um “banho de floresta”

Os japoneses chamam de Shinrin-yoku, literalmente “banho de floresta”. Você e eu conhecemos como uma caminhada no mato. Pesquisas japonesas mediram mudanças no corpo de pessoas que caminharam por 20 minutos em uma floresta harmoniosa, com cheiro de madeira e som de riachos. As pessoas tiveram uma redução no nível dos hormônios do estresse depois da caminhada maior do que quando andaram por uma área urbana. [Só, por favor, evite a Floresta de Aokigahara.]

17# Aprenda a meditação da mente em ação

A meditação da mente em ação, originalmente uma prática budista, mas hoje uma terapia mainstream, é uma técnica particularmente eficaz no tratamento da ansiedade, é o que diz a psicóloga clínica Teresa M. Edenfield. “O ato de praticar a atenção consciente te permite a experienciar a verdadeira essência de cada momento da forma que ele realmente ocorre, ao contrário de quando se está esperando ou temendo algo”. Como iniciar? Você pode começar simplesmente “prestando atenção ao momento presente, intencionalmente, com curiosidade e com esforço para não julgar”, diz Edenfield.

18# Respire e questione

Para se manter atento, se questione com perguntas simples enquanto pratica o exercício de respiração, sugere Edenfield. “Sente-se em um ambiente confortável, feche seus olhos, e foque-se no ar entrando e saindo do seu corpo. Depois pergunte a si mesmo quesões enquanto respira”. Qual a temperatura do ar que entra pelo seu nariz? Como o ar fica diferente quando deixa seu corpo? Como você sente o ar enquanto ele preenche seus pulmões?

19# Dê crédito para você mesmo

Você está tendo pensamentos ansiosos? Parabéns. Você está ciente do seu estado emocional e essa consciência é o primeiro passo para a redução da ansiedade, diz Edenfield. “Relembre-se de dar créditos para você mesmo por estar consciente dos seus pensamentos ansiosos e possíveis mudanças no corpo. Essa é uma verdadeira habilidade da mente atenta que tem que ser aprendida, e é essencial para realizar os próximos passos da estratégia na intervenção dos pensamentos, como a conversação positiva consigo mesmo, o reenquadramento cognitivo, ou o uso da consciência atenta ou de estratégias de relaxamento”.

Sem comentários: