sexta-feira, 25 de março de 2016

Johan e Jordi Cruyff

Via Show de Bola
Percebeu o clube que representava...Johan Cruyff chegou ao FC Barcelona numa altura muito complicada do clube e para a Catalunha.O ditador Francisco Franco ainda estava no poder:"Quando eu cheguei, o Barcelona ganhava algo, de dez em dez anos.Algo...Não precisavas de ser um génio, para perceber porque razão o "Barça" é "més que un club".Só precisavas de olhar para as bandeiras que estavam no estádio e para as cores da braçadeira de capitão que usavas.Tudo isso significa muito, mas eu não gosto muito de falar de política.São coisas que o clube significa e representa, que não têm nada a haver com futebol.
Por isso mesmo, é que é "més que un club". (...)"Por exemplo, nós decidimos chamar o nosso filho de Jordi.E não nos deixavam...Não nos deixavam, só por ser um nome catalão.E estávamos na Catalunha...Então, eu pensei, tenho de ir à Holanda fazer todos os papéis para o meu filho chamar-se de Jordi.O homem virou-se para mim e disse:"Ele pode chamar-se de Jorge, mas Jordi não...".E eu insisti:"Mas ele vai chamar-se Jordi, não vais decidir o nome do meu filho!".E ele continuou:"Não posso fazer isso, só se pode chamar de Jorge.".Então, pronto:"Não podes fazer isso? Que c***!Não podes, não podes, mas ele vai chamar-se Jordi...".E assim foi...Johan Cruyff não desistiu e registou o seu filho como Jordi Cruyff.

Sem comentários: