quinta-feira, 28 de abril de 2016

Da corrupção e do compadrio lusitano


"À mulher (e ao irmão, pai, nora e filho) de César já nem resta o esforço de parecer"


Sem comentários: