quarta-feira, 11 de maio de 2016

As maravilhas económicas do esquerdismo na América Latina

A24: Por outro lado, alguns países sul-americanos já estão com crescimentos de fazer inveja a qualquer país europeu. Sinais dos tempos.

Ao Sul do Capital
Brasil e Venezuela serão os dois únicos países na América Latina e Caribe a registrar retração do PIB em 2015, segundo projeções da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) – agência da Organização das Nações Unidas (ONU). De acordo com o órgão, o Brasil terá uma retração de 1,5% em sua economia no ano. Já a Venezuela vai ver uma queda de 5,5%.


O órgão estima crescimento para outros países, como Argentina (0,7%), Chile (2,5%), Colômbia (3,4%), Cuba (3%), México (2,4%), Paraguai (4%), Peru (3,6%), Uruguai (2,6%), dentre outros. Os dados indicam que Brasil e Venezuela serão os principais responsáveis pelo desempenho ruim apresentado pela América do Sul. A região terá uma contração de 0,4%. A América Central e México terão um crescimento de 2,8%, enquanto a economia do Caribe deve se expandir em 1,7%. Em média, os países de toda a América Latina e Caribe crescerão 0,5% em 2015.



O Panamá será responsável por liderar as taxas de crescimento dentre todos os países da região, com 6% de expansão. Ele é seguido por Antígua e Barbuda (5,4%), República Dominicana (4,8%) e Nicarágua (também 4,8%)

Sem comentários: