sexta-feira, 13 de maio de 2016

As prioridades da Igreja

Via O Século das Nuvens 
A Igreja anda muito activa, a propósito da questão do financiamento do ensino pseudo-privado. Tal como em relação à direitinha, pergunto-me onde é que estava esta energia quando se discutiram outros assuntos. Quando o "casamento" larilas foi aprovado, quando os pares de invertidos foram autorizados a adoptar, onde estava esta energia toda? onde estava a mobilização concertada da Igreja, direitinha, pais, etc? não estava. E não estava porque, neste momento, a Igreja é uma instituição minada pelo marxismo e a maçonaria. Em que mais depressa defende invasores do que os nacionais. Uma instituição que vai sendo corroída por dentro e apenas se empenha em causas criteriosamente escolhidas. Evidentemente, continua a falar contra alguns pseudo-avanços civilizacionais, mas fá-los em convicção, sem capacidade de mobilização. Até chegar o dia em que não será muito diferente de uma qualquer seita protestante, a continuar assim.

2 comentários:

Sr. Hamsun disse...

Isto é uma anedota. Hoje foi o que se viu na votação das barrigas de aluguer. Vinte e dois psd's a votar a favor, a direitinha no seu melhor. E a Igreja, muito preocupada com o financiamento das suas escolas mas em relação a isto nem se ouviu praticamente. Uma vergonha.

A-24 disse...

Bem visto. Sempre que toca a dinheiros e a feriados religiosos a Igreja abre a pestana, mas em relação a matérias fundamentais, ela cala-se ou então é silenciada pelos media.
E eu pergunto-me, se já tudo isso foi "legalizado", o que faltará à esquerda reinvindicar? Legalização da pedofilia? Incesto?