sábado, 14 de maio de 2016

Este país só tem a miséria que merece (PS dispara nas sondagens)

Via Jornal de Negócios

PS dispara nas sondagens e deixa PSD a seis pontos de distância

O PS aumentou a distância que o separa do PSD no barómetro mensal da Aximage. Este mês, os socialistas sobem quase três pontos face a Abril, ao passo que o PSD cai mais de um ponto. A distância entre os dois ultrapassa os seis pontos.

No mês de Maria, os portugueses parecem estar com mais fé no PS e no caminho que o Governo de António Costa está a trilhar. O barómetro político de Maio da Aximage, para o Negócios e o Correio da Manhã, mostra que o PS sobe mais de três pontos nas intenções de voto face a Abril, passando de 35,6% para 38,5%. O PSD faz o percurso inverso, descendo de 33,5% em Abril para 32,3% este mês. A diferença entre os dois partidos, 6,2 pontos percentuais, é a maior desde que Costa está à frente do Governo.

Depois de terem estado praticamente colados nos primeiros quatro meses de governação de António Costa, sempre com o PSD à frente (embora com uma margem reduzida), o mês de Abril marcou um inversão: o PS ultrapassou os social-democratas pela primeira vez e o PSD caiu para o segundo lugar, a dois pontos dos socialistas. Este mês confirma a tendência de subida do PS e de descida do PSD, com o fosso a ser agora pronunciado.

Nos outros partidos que compõem a "geringonça", a tendência é de estabilidade. O Bloco de Esquerda cai ligeiramente face a Abril (de 10% para 9,7%), ao passo que a CDU, que engloba o PCP e Os Verdes, passa de uma intenção de voto de 6,2% para 6,6%. Já o CDS cai ligeiramente: os 4,2% de Abril dão agora lugar a uma preferência de 4% dos 600 inquiridos. O estudo foi conduzido a 6, 7 e 8 de Maio.

2 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Caro A-24, podia por favor fazer este teste?

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2016/05/um-apelo-aos-meus-leitores-facam-este.html

Tenho curiosidade de saber o seu resultado! Evidentemente, se preferir não o fazer estará no seu direito e eu terei apenas que aceitar. Obrigado!

Ricardo disse...

Portanto,Mário,o Povo...
O partido Socialista sofre de dois males graves,a nível internacional: incoerência e ambiguidade.A incoerência do PS-para além de uma falta grave de clarificação ideológica-situa-se no continúo apregoar-se Marxista(75/6),mas namorar descaradamente as Sociais-democracias europeias.É muito possível que, quando este livro começar a circular,o PS tenha já feito uma inflexão para a direita,alinhando pelo deslize acelerado da Nação contra o sentido histórico da Esquerda.A Esquerda,para o Portugal de hoje(75/6),é o caos económico,é a miserável Descolonização Exemplar,é o desemprego,a inflação,a Miséria e a Fome.
Na época do Gonçalvismo o PS representava a Liberdade ante a opressão.Mas os tempos mudaram.As pessoas querem saber o que na realidade representa o PS.E perguntam: Qual o País onde está a funcionar a sociedade que nos propõe?Não existe.
A sorte do Mário Soares é a palavra Socialismo ser mesmo linda.Há palavras que nos fazem sonhar e criam-nos ilusões,sempre perigosas,de que despertamos com a sensação frustrante de que a realidade é mil vezes pior.O Leitor socialista,militante,simpatizante ou simples votante,poderá pensar que estou a escrever para si e hoje(76).Engana-se.Lembre-se,de mim,daqui a dez anos.Já cá não estarei.Mas talvez me venha a dar razão...

Em 14 de Março 1976 in Crónicas e Cartas de Manuel de Portugal