quarta-feira, 1 de junho de 2016

Há crise na Venezuela?

Via O Século das Nuvens
A crer na isenta comunicação social portuguesa há, mas a coisa deve ser de pouca monta. Lá aparece uma notícia sobre a falta de abastecimentos, a criminalidade, mas em dose moderada. Se o que se passa na Venezuela fosse num país capitalista ou fassista tínhamos pano para mangas. É mais ou menos como a Grécia. Resistentes à tirania deixaram de interessar quando passaram a alinhar com ela e a obedecer a Bruxelas que isto, já se sabe, quando não há dinheiro não há palhaço.

Quem também anda distraída é a nossa humanitária esquerda. As comunicações com a Venezuela devem ser difíceis e talvez exista quem desconheça o problema, como a outra desconhecia o gulag. Nem o facto de lá existirem 600.000 portugueses e descendentes parece preocupar o humaníssimo esquerdalho. Talvez pelo facto da maioria daquela gente ser originária da Madeira. Feudo do PSD, logo quasi-fassista. E entre fassistas e o bolivariano Maduro nem há que hesitar.

Sem comentários: