segunda-feira, 20 de junho de 2016

Portugal com luz e gás mais caros da União Europeia

Portugal tinha no segundo semestre de 2015 a eletricidade e o gás para uso doméstico mais caros da União Europeia expressos em paridade de poder de compra padrão, divulga o Eurostat. Segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE, o Eurostat, em Portugal, a eletricidade custava, na segunda metade do ano passado, 29,3 PPS (unidade monetária artificial que elimina as diferenças de níveis de preços entre os países) por 100 kWh (quilowatt hora) e o gás 12,6 PPS.


Entre junho e dezembro de 2015, o preço do preço da eletricidade doméstica na UE era de 21,1 PPS por 100 kWh e na zona euro de 21,6 PPS, enquanto o do gás era de 7,1 PPS por 100 kWh na UE e de 7,5 PPS na zona euro.

Além de Portugal (29,3 PPS por 100 kWh), na Alemanha (28,3), em Espanha e na Roménia (26,5 cada) a eletricidade para uso doméstico tinha os preços mais altos face aos de outros bens e serviços, enquanto a Finlândia (12,3 PPS por 100kWh), a Suécia (14,6), o Luxemburgo (14,7) e a França (15,2) apresentavam os preços mais baixos.

No que respeita ao gás, face ao custo de outros bens e serviços, os preços mais baixos registaram-se no Luxemburgo (4,0 PPS por 100 kWh), Reino Unido (5,1), Bélgica (5,6) e Dinamarca (5,7), enquanto os mais altos foram observados em Portugal (12,6), Espanha (10,4), Grécia e Suécia (9,2 cada), República Checa (9,1) e Itália (9,0).
O peso das taxas e impostos no preço da eletricidade doméstica em Portugal é o terceiro maior da UE (50%), depois da Dinamarca (69%) e da Alemanha (52%), e acima da média europeia de 33%, enquanto no gás as taxas e impostos são 23%, em média com a UE.
O preço médio da eletricidade subiu 2,4% no segundo semestre de 2015 face ao de 2014 para os 22,4 euros por 100 kWh, enquanto o do gás desceu 5,5%, para os 9,8 kWh.
Na UE, o preço médio da eletricidade subiu, em termos homólogos, 2,4% e na zona euro 1,3%, para os 21,1 e 22,1 euros por 100 kWh, respetivamente, enquanto o do gás recuou 1,7% na UE para os 7,1 euros e 3,4% na zona euro para os 7,6 euros por 100 kWh.


Sem comentários: