quarta-feira, 20 de julho de 2016

A gastronomia portuguesa é suprema

Via História Maximus 


Uma Alheira de Mirandela servida como deve ser.

Se há área onde eu sou mesmo um chauvinista fanático, é no campo da gastronomia. A comida portuguesa, para mim, é a melhor do Mundo (talvez mesmo até do Universo...) e ponto final. Os estrangeiros com algumas excepções, não sabem cozinhar. Fui uma vez a um restaurante de sushi (que dizem ser um dos melhores em Portugal) e posso dizer que foi a pior experiência gastronómica da minha vida. Comer peixe cru? Para isso mais vale comer uma portuguesíssima Punheta de Bacalhau que sempre é melhor do que aquela coisa horrível que é por muitos considerada como sendo o prato nacional do Japão. Os chineses e coreanos já têm alguns pratos interessantes, mas nada que se compare à superioridade gastronómica oferecida por um cozido à portuguesa. Quanto aos indianos, a gastronomia que vem daquelas bandas é simplesmente demasiado estranha. Deixo uma nota positiva aos turcos no campo da doçaria que é, de facto, excelente e será talvez a única coisa boa que os otomanos sabem fazer com habilidade.

Na América do Sul reconheço superioridade aos brasileiros no campo da feijoada (sem dúvida a melhor do Mundo!) e aos argentinos na picanha. Dos norte-americanos nem vale a pena falar, porque o melting-pot estado-unidense e canadiano, essencialmente, limita-se a copiar a gastronomia que se consome no resto do Mundo e normalmente copiam mal...

Já na Europa existe uma grande diversidade gastronómica, mas como é óbvio, a gastronomia portuguesa é claramente superior e melhor do que todas as outras. A gastronomia francesa é só visual e pouco conteúdo. Por Itália, comem-se massas e mais massas e parece que não se passa daí. Os alemães nem sabem o que é uma colher de pau. Os britânicos têm má fama na cozinha e não é por acaso. A Leste, exagera-se nas carnes e a Rússia é o único País europeu que minimamente ainda consegue rivalizar com Portugal no campo da gastronomia. Quanto à gastronomia espanhola, todos sabemos que nuestros hermanos limitam-se a roubar receitas portuguesas, mudam-lhes o nome e depois dizem que são espanholas.

Numa Era como a que vivemos, em que o politicamente correcto tomou conta da linguagem e das mentalidades, há muito poucas áreas em que nós (por enquanto...) ainda podemos gabar-nos de ser superiores, sem correr o risco de prontamente sermos rotulados de "racistas" ou "faxistas". A gastronomia é com certeza uma dessas áreas. Mas cuidado, porque em terras do Tio Sam a gastronomia também já se começou a transformar num campo de batalha para os proponentes do Marxismo Cultural e se a nova demência pega, não vai levar muito tempo até começarmos a ler na nossa imprensa artigos a denunciar o quão "anti-semitas" são as Alheiras de Mirandela e o quão "homofóbico" é o Frango à Maricas...

João José Horta Nobre
9 de Julho de 2016

1 comentário:

João José Horta Nobre disse...

Obrigado pela divulgação.

;)