terça-feira, 23 de agosto de 2016

A hipócrita mensagem turca à Suécia

A24: Não duvido que muitos dos violadores na Suécia sejam turcos, ou de origem turca. Uma mensagem hipócrita, tal como qualquer outra vinda de um país islâmico, onde os casamentos com crianças e jovens adolescentes ainda são uma dura realidade. Se esta mensagem tivesse vindo de algum país europeu, preocupado com a leveidade com que as violações são tratadas naquele país, por polícias e juízes, tudo bem. Agora vindas do país mais hipócrita do médio oriente é ridículo. E reações da Europa? Nenhumas...

Euronews

Uma mensagem em inglês e em turco exibida na área das partidas do aeroporto de Atatürk, em Istambul avisa: “Sabia que a Suécia tem a maior taxa de violações do mundo?”.


O anúncio foi interpretada como um gesto de retaliação, depois de no domingo a ministra dos Negócios Estrangeiros da Suécia, Margot Wallström, ter publicado no Twitter uma crítica às alterações da lei sobre crimes sexuais na Turquia. “A decisão turca de permitir sexo com crianças com menos de 15 anos deve ser revertida”, escreveu a chefe da diplomacia sueca referindo-se à polémica decisão do Tribunal Constitucional turco que anulou, em julho, uma disposição do Código Penal que punia como “abuso sexual” os atos sexuais envolvendo crianças com idade inferior a 15 anos.
O Parlamento turco dispõe agora de um período de seis meses para elaborar as novas disposições legais com base nesta decisão.
O caso foi apresentado por um tribunal de instância inferior que estava preocupado com o facto de não haver distinção entre casos de atos sexuais envolvendo um adolescente ou uma criança.
Ancara convocou o embaixador da Suécia para protestar contra os comentários da ministra.
Os laços entre Ancara e a Europa têm piorado desde o fracassado golpe do mês passado, com a Turquia a acusar os aliados ocidentais de insensibilidade.

Sem comentários: