segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Isto é a Europa da Diversidade Vibrante

Via História Maximus 





Alguém acha que situações como esta iriam ocorrer na Europa, se as elites cosmopolitas não tivessem aberto as portas das nossas Pátrias, a gente claramente inferior do ponto de vista cultural e civilizacional?


E alguém acha ainda que isto é uma situação sustentável? Alguém acha que podemos continuar nisto durante muito mais tempo? Um dia é um livro que não pode ser publicado porque "ofende" os seguidores do profeta pedófilo. Outro dia é um ataque terrorista num sítio qualquer. Depois, a somar-se a isto tudo, são os estupros e a criminalidade praticada por estes animais a nível diário.



Isto vai acabar muito mal, vai, vai, podem ter a certeza disso. Isto vai acabar muito mal, vai, vai, podem ter a certeza disso. Vai acabar com "rios de sangue" literalmente a escorrerem pelas ruas das grandes capitais europeias, tal como Enoch Powell previu em 1968. Só espero é que quando a "festa" a sério começar, depois não se esqueçam de ajustar as contas com os verdadeiros responsáveis por isto tudo, que são exactamente as elites cosmopolitas. Esta gentedeve ser toda levada a julgamento num tribunal especial criado para oefeito, tal como se fez com os nazis em Nuremberga.

13 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Toda a gente faz referência ao facto de os Nazis terem queimado montes de livros... mas com a purga de livros que grassa na actualidade, poucos parecem incomodados!

João José Horta Nobre disse...

Obrigado pela divulgação.

;)

João José Horta Nobre disse...

Já agora, só não entendo é porque é que o A-24 censurou parte do meu artigo. Fala-se de "rios de sangue" e pronto, já está, parece que ficam logo com medo.

Se aparentam ter medo de simples palavras, então como é que vão fazer se alguma vez a guerra civil generalizada bater à vossa porta?...

A-24 disse...

Caro João, provavelmente foi um lapso meu ao copiar o seu artigo, regra geral nunca censuro nada seu e concordo com a generalidade do que escreve, não querendo dizer que concorde com todas as palavras empregadas nas suas ideias, daí ser talvez o autor mais citado por aqui. Rectificarei.
Obrigado por chamar à atenção este lapso.

A-24 disse...

verdade caro Afonso.
Já agora, quando regressa à blogosfera?
faz falta por aqui.

Ricardo disse...

Check http://www.theeuroprobe.org/2013-044-couden/ plano kalergi sob análise

João José Horta Nobre disse...

«não querendo dizer que concorde com todas as palavras empregadas nas suas ideias»

Com o que é que o A-24 não concorda mais exactamente? Só estou a perguntar porque gosto de saber a opinião de quem me lê.

«Obrigado por chamar à atenção este lapso.»

Antes pelo contrário, eu é que tenho de agradecer ao A-24 pela divulgação que faz dos meus textos. Muito obrigado!

;)

João José Horta Nobre disse...

«verdade caro Afonso.
Já agora, quando regressa à blogosfera?
faz falta por aqui.»

Nem mais!

Vá lá Afonso, deixe-se de dar atenção aos Lá Lá Cardos e volte lá para a blogosfera, que nós todos temos saudades de si. Faz falta por cá e muita e eu nem me interessa se o Afonso é o Caturo ou não, porque isso simplesmente é me indiferente. Mesmo que o Afonso fosse o Caturo, qual era o mal??? Ninguém que seja minimamente sério, perde tempo com o Lá Lá Cardo e a prova disso é o facto da tasca dele não ter nenhuns comentários e estar basicamente ao abandono.

Afonso de Portugal disse...

Caríssimos,
Agradeço desde já as vossas palavras de encorajamento e faço questão de as retribuir: estou muito grato a ambos, A-24 e JJHN pelos vossos blogues e pela vossa amizade virtual. Tomara eu que houvesse mais pessoas como vocês na blogosfera da área nacionalista/patriótica, que percebem que há uma guerra cultural em curso que transcende largamente o plano económico dos chavões da nossa “direitinha”.

No entanto, esta situação com o Lá Lá Cardo é mais complicada do que parece. Desde logo, eu não sou o Caturo e estou disponível para vo-lo demonstrar, se quiserem. Basta combinarmos um cafezinho um dia que eu vá a Lisboa (no caso do A-24) ou ao Algarve (no caso do JJHN). A única condição que imponho é que não me tirem fotografias, porque eu jamais vo-las tiraria

Quanto ao Caturo, se por um lado foi uma grande infelicidade ele ter partilhado tantas fotografias suas na internet ao longo dos anos, não julgo que isso me dê o direito de o deixar queimar ainda mais por minha culpa. E é isso que está em causa nesta situação: o Lá Lá Cardo ataca o Caturo para atingir o Afonso. Reparem: se em vez do Caturo, fosse um de vocês, eu faria exactamente o mesmo. Jamais permitiria que alguém publicasse fotos do A-24 ou do JJHN, gozando-os indecentemente para me atingir a mim. E não me interessa se vocês fariam o mesmo por mim ou não, é uma questão de princípio. Da mesma forma que não durmo com mulheres casadas, por mais boas que sejam, também não queimo os meus amigos, por mais cedências que isso implique.

Não se trata simplesmente de ignorar ou deixar de ignorar o Lá Lá Cardo… ignorá-lo foi precisamente aquilo que fiz desde o início. Foi isso que o deixou furioso, a sua insignificância. Mas não obstante o seu ridículo, ele tem uma vantagem que nós não temos: está do lado dos vencedores da história e, por conseguinte, pode dar a cara publicamente sem medo de represálias. Nós não podemos. E seríamos estúpidos se o fizéssemos, com todos os inimigos que temos.

De uma coisa podem ter a certeza: eu vou continuar a passar assiduamente pelos vossos blogues e a deixar um comentariozito de tempos a tempos! :)

Abraços!

A-24 disse...

Caro Afonso, não leve tudo demasiado a peito. Eu só não entendo como um Zé Ninguém como esse Lá Lá Cardo de Macau lhe deixa tão transtornado.
Eu acredito que essa personagem nem joga com o baralho todo e a sua retirada da blogosfera representa uma vitória para ele.

Eu não tenho razões algumas para duvidar que você é outra pessoa que não o Caturo (nem nunca vi uma foto dele nem isso me interessa) o mais importante é que continue a deixar o seu contributo um pouco por toda internet pois fazem falta pessoas como tu neste meio. Agradeço o convite para um café, e terei isso em mente, não serão necessários cuidados especiais pois nenhum de nós é um terrorista, pelo contrário atacamos sim quem os defende.

Acredito que agora até te sintas mais aliviado por estar fora devido à pressão que é ter de escrever todos os dias, ao contrário de mim que nao sou um blogger em tempo real e grande parte da minha acção é divulgação e redivulgação mas estou a ponderar deixar o blogger e passar a publicar numa página de facebook pois a audiência é infinitamente maior e DESAFIO-O a fazer o mesmo, e poderás manter o precioso anonimato, tal como eu, especialmente nestes meios e quando falamos em questões tão delicadas como as que abordamos aqui.

Se decidires fazer isso deixa um comentário aqui no post para que possa lá chegar. A publicação por lá é bem mais fácil e eficaz do que pelo blogger e chega a muitos mais.

Um abraço

A-24 disse...

Caro JJHN, eu sou um fã dos seus textos e ideias e é por isso que os republico por cá, no entanto existem várias formas de transmitir uma ideia ou mensagem e você é genuíno na forma como emprega os termos.
No geral acho a sua escrita muito acutilante, objectiva mas ao mesmo tempo provocadora e algo violenta. Nada contra mas isso talvez possa jogar contra si, não por pessoas como eu, mas pela imensa plebe que se choca e usa os mais estúpidos chavões para alguém que use termos e expressões com o vigor com que você as emprega. Talvez lhe dissessem "...Se utilizasse uma linguagem mais politicamente correcta, chegaria a muito mais pessoase e seria levado mais a sério". Mas julgo eu que é exactamente por usar as expressões que usa, que o torna genuíno e espero que nunca perca essa forma abordar os assuntos, pois de politiqueiros correctos estamos todos saturados.

Um bem-haja!

João José Horta Nobre disse...

«Caro Afonso, não leve tudo demasiado a peito. Eu só não entendo como um Zé Ninguém como esse Lá Lá Cardo de Macau lhe deixa tão transtornado.
Eu acredito que essa personagem nem joga com o baralho todo e a sua retirada da blogosfera representa uma vitória para ele.»

Pois, foi exactamente isso que eu pensei. O A-24 tem toda a razão! Basta ver como o Lá Lá Cardo nem tem comentários nenhuns no blog dele, porque qualquer alma que lá pare, percebe facilmente como aquilo é o produto de um claro desequilibrado mental.

João José Horta Nobre disse...

«Mas julgo eu que é exactamente por usar as expressões que usa, que o torna genuíno e espero que nunca perca essa forma abordar os assuntos, pois de politiqueiros correctos estamos todos saturados»

Faz parte do meu estilo. Mas lá está, se eu começar a ser mais "politicamente correcto", vou tornar-me apenas mais um alinhado com o "sistema" na blogosfera e farto disso estamos nós todos, não é assim?