quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Coisas do terceiro Mundo

A24: Cadê os defensores dos animais?

DN

No Eid al-Adha foram mortos centenas de animais na rua na capital do Bangladesh e, com a chuva, formou-se um rio que parecia ser de sangue

Os sacrifícios de animais que marcam as festividades muçulmanas do Eid al-Adha em Daca, no Bangladesh, transformaram algumas ruas da capital em rios de sangue, esta segunda-feira. Na Festa do Sacrifício, como também é chamada esta data especial, foram mortas centenas de vacas, ovelhas e cabras.
O Eid al-Adha é uma das datas mais importantes do calendário religioso muçulmano e marca o fim do Hajj ou peregrinação a Meca. Foi celebrado esta segunda-feira por muçulmanos de todo o mundo. Em Daca, muitas pessoas mataram animais, lembrando a história em que Abraão sacrifica um carneiro a Deus.
Devido ao mau sistema de saneamento da cidade, as autoridades pediram que os sacrifícios fossem feitos em pontos-chave da cidade, preparados para escoar o sangue, segundo o The Guardian. Os habitantes, no entanto, desrespeitaram as ordens e também fizeram os sacrifícios nos quintais, garagens e ruas da cidade, segundo os jornais locais. Como consequência, formaram-se pequenos rios de sangue que, com a ajuda da chuva, foram ganhado volume.

3 comentários:

Bilder disse...

Os defensores dos animais(como todos os ditos "humanistas")querem é acabar com a cultura e tradições europeias(sempre em nome das liberdades e direitos concerteza)já os outros têm todo o direito a defender suas identidades e tradições pois claro.

A-24 disse...

nem mais caro Bilder. Eu deveria publicar esse seu comentário no meu facebook para toda a gente ler. São aquelas verdades inconveninientes.

Bilder disse...

Qual o seu perfil no face(pode encontrar o meu sob o nome Martim Moniz)?Gostemos ou não é onde está quase toda a gente e devemos fazer o esforço de elucidar alguns alienados.