quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Germans Are Leaving Germany 'In Droves' II

Via Zerohedge 

 
In May 2016, the newsmagazine, Focus, reported that Germans have been moving to Hungary. A real estate agent in a town near Lake Balaton, a popular tourist destination in western Hungary, said that 80% of the Germans relocating there cite the migration crisis as the main reason for their desire to leave Germany.

An anonymous German citizen who emigrated from Germany recently wrote an "Open Letter to the German Government." The document, which was published on the website Politically Incorrect, states:

"A few months ago I emigrated from Germany. My decision was not for economic gain but primarily because of my dissatisfaction with the current political and social conditions in my homeland. In other words, I think that I and especially my offspring may lead a better life somewhere else. 'Better' for me in this context is primarily a life of freedom, self-determination and decent wages with respect to taxation.

"I do not, however, want to close the door behind me quietly and just go. I would hereby like to explain in a constructive way why I decided to leave Germany.


1. "I believe that Islam does not belong to Germany. I regard it as a foreign entity which has brought the West more problems than benefits. In my opinion, many followers of this religion are rude, demanding and despise Germany. Instead of halting the Islamization of Germany (and the consequent demise of our culture and freedom), most politicians seem to me to be more concerned about getting reelected, and therefore they prefer to ignore or downplay the Islam problem.

2. "I believe that German streets are less secure than they should be given our technological, legal and financial opportunities.

3. "I believe that the EU has a democratic deficit which limits my influence as a democratic citizen.

4. "I believe that immigration is producing major and irreversible changes in German society. I am angry that this is happening without the direct approval of German citizens, but is being dictated by you to German citizens and the next generation.

5. "I believe that the German media is increasingly giving up its neutrality, and that freedom of expression in this country is only possible in a limited way.

6. "I believe that in Germany sluggards are courted but the diligent are scourged.

7. "I believe that it is a shame that in Germany Jews must again be afraid to be Jews."

2 comentários:

pvnam disse...

OS BADALHOCOS LAMBE-BOTAS NÃO TÊM ALTERNATIVA
.
.
A luta pela sobrevivência é algo trabalhoso:
- é necessário capacidade de renovação demográfica;
- é necessário capacidade de auto-defesa perante aqueles que (por motivos políticos, económicos, religiosos, etc) pretendem ocupar e dominar novos territórios [obs: eventualmente será necessário uma coligação defensiva - do tipo NATO - com outros povos também em risco de sobrevivência]
.
COMO NÃO QUEREM DAR-SE AO TRABALHO (e como os 'salvadores' da demografia ambicionam ocupar e dominar novos territórios), os badalhocos lambe-botas não possuem alternativa!
De facto, os badalhocos lambe-botas são INTOLERANTES para com a sobrevivência de Identidades Autóctones.
.
NOTA: A sociedade (nativa) não é sustentável (média de 2.1 filhos por mulher); o pessoal critica da repressão dos Direitos das mulheres... todavia, em simultâneo, para cúmulo, o pessoal defende que... no aproveitar da 'boa produção' demográfica proveniente de determinados países {nota: 'boa produção' essa... que foi proporcionada precisamente pela repressão dos Direitos das mulheres - ex: islâmicos}... é que está a 'salvação' para resolver o problema do deficit demográfico!?!?!?!
.
.
Antes que seja tarde demais... há que cortar com a bandalheira! Leia-se:
- Todos Diferentes, Todos Iguais... isto é, ou seja, todas as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta. [nota: Inclusive as de rendimento demográfico mais baixo... Inclusive as economicamente menos rentáveis...]
.
RESUMINDO E CONCLUINDO:
Os 'globalization-lovers', UE-lovers e afins... que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
-» http://separatismo--50--50.blogspot.com/.
[o legítimo Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones]
[O primeiro passo será/é ir divulgando a ideia de SEPARATISMO-50 nos países aonde a população nativa está sendo submergida pelo crescimento demográfico imparável dos não-nativos naturalizados]
.
.
.
.
P.S.
NÃO É UMA NOVIDADE NA EUROPA: os Romanos (e outros também) embarcaram numa alegre bandalheira em direcção ao desaparecimento.

Rick disse...

Tenho colocado posts no face (uma das páginas é o milhão na avenida que tem vários milhares de seguidores/papagaios)sobre o Soros,esse "grande benfeitor" capitalista,a financiar a esquerda e afins.Além de um like ou outro nem um comentário(o que diz muito sobre a sociedade actual).Além disso tenho colocado posts sobre a "invasão" de imigrantes/refugiados e só obtenho silêncio. http://legio-victrix.blogspot.pt/2016/10/eduardo-velasco-fronteiras-abertas-o.html