terça-feira, 8 de novembro de 2016

Nunca foi a economia, estúpidos

Via Escrever é triste 

Kohl e Mitterand. Verdun, 1984.

Verdun foi a batalha mais longa de sempre. Começou no dia 21 de Fevereiro de 1916 e acabou no dia 16 de Dezembro de 2016. O campo de batalha não tinha 10 quilómetros quadrados. As vitimas terão ultrapassado as 800.000.

Mas não é verdadeiramente sobre Verdun que quero escrever. Quero falar-vos de Kohl e de Mitterrand. Hirtos, sobretudo negro, mãos dadas, olhar perdido no vazio, 70 anos volvidos sobre o massacre. A França e a Alemanha irmanadas na memória de uma tragédia. O instante fixou-se em 1984.
Nunca achei que há gerações de predestinados, de homens maiores do que os homens. Depois deles vieram anões e vieram gigantes. E assim há de continuar a ser. Mas estes homens, que mandaram sobre os destinos da Europa, tinham uma coisa que nós nunca teremos. Memórias vividas, na primeira pessoa, da II Grande Guerra. Mitterrand, curiosamente, foi capturado em Verdun, em 1940, por soldados alemães. E é dessa memória, viva, vivida, que tenho saudades. Foi sobre ela que se ergueu esse extraordinário projeto de paz que é a UE. É, sintomaticamente, com o desaparecimento dessa memória, com o desaparecimento dos líderes que a simbolizavam, que desaba hoje, 1oo anos depois de Verdun, esse mesmo projeto de paz.
Kohl sabia. Mitterrand também. A Europa nunca foi sobre economia, estúpidos.

Sem comentários: