sábado, 10 de dezembro de 2016

Eslováquia é o primeiro país da Europa a impedir oficialmente a propagação do Islão

Via Gladius, desta notícia
"O governo eslovaco do primeiro-ministro Robert Fico conseguiu fazer aprovar no Parlamento por uma maioria de 2/3 legislação que dificulta a obtenção do estatuto de religião oficial por parte de organizações de cariz confessional.A legislação aprovada na semana passada mais do que duplica, para 50 000, o número mínimo de seguidores necessário para que uma organização confessional possa candidatar-se ao estatuto de utilidade pública, aceder a subsídios do Estado e ser autorizada a gerir estabelecimentos de ensino. Actualmente 62% dos 5,4 milhões de eslovacos consideram-se Católicos Romanos, mas segundo o presidente do Partido Nacional Eslovaco (SNS), Andrej Danko, “A islamização começa com um ‘kebab’ e já está em curso na Bratislava, por isso temos que fazer tudo ao nosso alcance para garantir que nenhuma mesquita seja construída no país”, disse em declarações citadas pela agência Reuters. De acordo com os últimos dados de recenseamento disponíveis, o Islão tem cerca de 2000 seguidores na Eslováquia, apesar de a Fundação Islâmica da Eslováquia estimar em cerca de 5 000 o número de crentes neste país da Europa central."

"É pouco mais que meia defesa, e pode prejudicar injustamente os pequenos grupos religiosos que nada têm a ver com o Islão, mas, como diz o povo, enquanto o pau vai e vem folgam as costas. Dirigir-se expressamente contra o Islão em termos doutrinas directos é coisa que ainda está por fazer."  

Sem comentários: