segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Portugueses são dos povos que mais rejeita a imigração

 A-24: Gladius, sobre a notícia de Portugal é dos países que mais se opõem a receber imigrantes

A arrogância e impunidade da elite reinante está aqui bem representada - parte do princípio que a realidade está a seu favor, passando por cima das evidências que essa mesma elite esconde. Diz por exemplo que os imigrantes não tiram emprego quando a matemática simples é evidente - se há meio milhão de desempregados em Portugal e há meio milhão de imigrantes (se não forem muitíssimos mais, bem entendido...), então salta à vista que não há espaço para todos...

Quanto à treta revoltante de que não contribuem mais para o crime «do que os outros», o povo real vê o contrário disso todos os dias nas ruas, nos comboios, nos autocarros, nas escolas. Claro que a mesma elite que quer negar esta evidência trata de não deixar que haja estatísticas raciais-criminais, porque elaborar tais estatísticas seria «racismo»... portanto é como se dissessem «vocês não podem dizer que os alógenos cometem mais crime porque a gente nem sequer deixa que esses números sejam apurados». Isto é mesmo estar a pedi-las, é mesmo para revoltar e meter nojo, um dia pode ser que tão descarada filhadaputice lhes custe caro e com juros.

Muito interessante e significativo é a constatação de que o «facto» de que Portugal é um país «de emigração» não serve para fazer dos Portugueses mais receptivos à imigração... dito por outras palavras, a propaganda anti-racista e imigracionista omnipresente há décadas em todos os mé(r)dia dominantes durante vinte e seis horas e meia por dia, baseada na estúpida chantagem moral de que se deixámos irmãos sair de nossa casa então temos obrigação de deixar que em nossa casa entrem estranhos não pegou.
Constata-se por isso o que ando a dizer há colhões: a Democracia é uma aliada potencial do Nacionalismo porque a tendência mais forte no seio do povo é a prioridade dos Nacionais e a distanciação relativamente ao imigrante.
Esta notícia é pois um atestado de imbecilidade e incompetência passado aos líderes nacionalistas tugas de merda que durante décadas andaram a marrar e guinchar contra a Democracia, porque mais do que serem por um Portugal europeu, eram, como ainda são, a favor da imposição de um novo regime fascista em Portugal. Quem ao pé deles fale contra a imigração pode suscitar uma concordância morna; quem todavia falar contra a Democracia ou contra os Judeus, já é por eles visto como um camarada. Por causa de merda desta é que Portugal não tem o movimento nacionalista que podia ter.

2 comentários:

Bilder disse...

Mais um "adiantado mental" http://www.cmjornal.pt/opiniao/colunistas/acacio-pereira/detalhe/20161205_0010_diferentes-mas-iguais?ref=opiniao_outras

Bilder disse...

Esse indivíduo acima(no artigo do CM) que diz que devemos abrir as portas a todos(mesmo com todos os exemplo de crimes cometidos nos últimos meses pelos ditos imigrantes/refugiados na Europa)é o mesmo que diz que não temos condições policiais(em especial no sef no qual é presidente do sindicato)para fiscalizar e controlar as situações já existentes quanto mais a vinda de milhares de imigrantes/refugiados. http://ionline.sapo.pt/512279 (este do jornal I tem alguns meses mas certamente que as más condições policiais,em especial do sef,denunciadas pelo presidente sindical do sef se mantém já que o mesmo personagem continua todas as semanas no CM a denunciar as tais más condições.