quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

"Como encontrar uma namorada"

Vítor in Cunha Blasfémias
Nada é tão maçador no Portugal contemporâneo que aqueles homens que, para agradar a meia dúzia de sopeiras desesperadas por atenção, propagam em jornais lérias que consideram, na inocência parda da virgindade, como de teor feminista. Teclando com a mão esquerda – sempre a esquerda, viva a esquerda! -, mantêm a direita debaixo da secretária, escondida, lá na sua vidinha que permite sentirem o contacto com o seu lado feminino, que é como quem diz.

Rui Tavares, porém, prevê já para novo ano de 2017 ver-se rodeado de homens. Não julgo. A vida privada de cada um é com cada qual, não tenho nada a ver com isso. Mas, por outro lado, se não tenho nada a ver com isso, porque o leio num jornal? A única explicação é o autor querer que eu tenha mesmo a ver com isso. Assim sendo, doutor Rui Tavares, fico lisonjeado com o convite, mas não é coisa que me desperte interesse. Bem sei que poderei estar a perder uma experiência única (bem, única não será, que o plural “homens” é usado no artigo), mas mais vale que seja directo do que andar a dar-lhe falsas expectativas.

No entanto, poderei ter percebido mal o problema. Pode dar-se o caso de o doutor Rui Tavares estar com dificuldades a conhecer mulheres. Assim sendo, uma ideia: reuniões da Tupperware. Em primeiro lugar, são bastante concorridas por mulheres; em segundo lugar, encontrará com toda a certeza um grupo bem mais numeroso do que nas assembleias do Livre, que é para não falar de eleitores.
Por último, explico que decidi ilustrar este post com uma fotografia de pessoa que publica o tipo de texto que o doutor Rui Tavares escreve. Como poderão verificar, a esta pessoa nunca falta alimento na presença de uma mulher a sério.
Adenda: Disseram-me, entretanto, que o doutor Rui Tavares está é a queixar-se da falta de mulheres na vida pública (que para ele é a política e a academia – tem que sair mais). Assim sendo, tenho uma solução: passe a liderança do partido unipessoal a uma mulher.

Sem comentários: