segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

"Em vias de extinção", por Pedro Arroja

 A-24: Estes senhor deveria ser ouvido mais vezes. O que ele pensa é o que eu também penso que seria a única forma da democracia ser salva e a vontade popular ser respeitada. 

Pedro Arroja
A irritação dos políticos com o populismo reflecte uma realidade mais profunda - a irrelevância crescente dos políticos, a política como profissão em vias de extinção.
A democracia-partidária tradicional vive de partidos que oferecem à população pacotes diferenciados de governação do país. Estes pacotes são levados à população através dos políticos e dos jornalistas. A população, depois, escolhe entre estes pacotes e os políticos que se propõem pô-los em prática, no dia das eleições.
É este par de intermediários - políticos e jornalistas - que as novas tecnologias de comunicação estão a tornar dispensáveis. Donald Trump fez abundante uso delas nos EUA com o sucesso que se conhece. E o Movimento 5 Estrelas em Itália, que será provavelmente o próximo governo do país, ainda mais e de forma mais elaborada. O seu fundador, Beppe Grillo recusa ser político, e faz questão de continuar a ganhar a vida na sua profissão de comediante.
Uma plataforma informática, e em actualização permanente, onde sejam pedidas às pessoas as suas respostas sobre as questões da governação, por exemplo:
-Deve o país permanecer no Euro? (Sim/Não)
-Deve o orçamento da saúde ser aumentado? (Sim/Não),
tornará os políticos meros executores da vontade popular e a democracia representativa dará lugar a uma democracia referendária.
Será também o fim dos partidos e das ideologias.

(Escusado será dizer que os políticos vão colocar toda a espécie de entraves à criação de uma tal plataforma. Pôr o cidadão a pagar impostos através da internet foi fácil; pô-lo a pronunciar-se sobre as directivas da governação vai ser muito mais difícil)
PS. Este jornal está claramente em vias de extinção. O mesmo opinion maker escreve lá a metro. Na última semana, escreveu quatro artigos. Não me querem lá a mim para servir de contraponto? Faço de graça.

3 comentários:

Bilder disse...

Entretanto a alucinada que (supostamente) é governante da Alemanha falou e disse(em jeito de resposta a Trump que na entrevista ao Times e Bild disse que a dita cuja cometeu um erro catastrófico) http://expresso.sapo.pt/internacional/2017-01-16-Angela-Merkel-para-Trump-Europeus-sao-donos-do-seu-proprio-destino ---resta saber que europeus são esses não é?

Bilder disse...

Outro detalhe é que o expresso online tirou as caixas de comentários(ainda há poucas semanas comentava lá alguns artigos os quais tinham bastantes comentadores)dos artigos todos,pelo que consigo perceber.(além disso o diário digital acabou,e era um caso à parte na medida que publicava artigos contra a corrente "politicamente-correcta" e não fazia sensura a coments como faz por exemplo a RR online.)

A-24 disse...

Nem sabia disso, caro Bilder, mas veja que não perdemos muito com isso. A maior parte desses jornais exige que criemos uma conta, com email e outros dados e só isso já é uma forma de controlar as opiniões livres, até porque as opiniões maldosas e com palavrões poderiam na mesma ser censuradas pelos administradores.