sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Hipocrisias contemporâneas

Via Um dia acabo o livro 


Numa sociedade que passa a vida a dizer às mulheres para se amarem tal como são, para não serem escravas da imagem e das aparências e valorizarem o intelecto e o interior e repudiarem o sexismo e objectificação feminina, ainda podemos ver no telejornal da noite referências da mais alta relevância informativa como: "as mais mal vestidas dos Globos de Ouro", onde oiço a jornalista (sim, mulher) a dizer que "Sarah Jessica Parker levou um vestido de princesa, mas não foi mais que uma Gata Borralheira".
Claro, que se fossem certas figuras polémicas da actualidade a dizer uma barbaridade destas, era de "machistas e sexistas" para cima, rematando com um amistoso "nem merecem o ar que respiram, seus porcos misóginos".
Não me choca nada que alguém queira avaliar as bem e mal vestidas - embora seja tema que nunca me fascinou ou entreteve. Choca-me sim a dualidade de critérios das pessoas que o fazem. E o quanto os "princípios" que os regem podem ser flexíveis, dependendo das circunstâncias e dos protagonistas.
 
#FeiraDasVaidades #HipocrisiaAQuantoObrigas #DualidadeDeCritérios

2 comentários:

Bilder disse...

Vivem em outro "mundo",mas influenciam(o que é mais grave)o mundo real como se soubessem muito sobre ele.

Bilder disse...

check https://geopolitics.co/2017/01/08/western-elites-ignore-homegrown-anger-and-blame-russia-instead/