segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

O que esta fotografia não diz

 (Expresso)




Os líderes dos países mais poderosos do mundo estão a mudar - eles e os ideais políticos que representam. Menos Merkel, que vai a eleições no próximo ano na Alemanha. Pode a chanceler que foi acusada de querer destruir o euro ser a salvadora da União Europeia dos nacionalismos que a põem em causa? Se estar de mãos cruzadas é estar parado, estar parado não é fazer nada: é talvez ter de fazer tudo. Por isso recentre os olhos das mãos que acenam para as que sustêm o movimento: Angela Merkel é a líder que resta desta fotografia subitamente anacrónica. A fotografia tem um ano e meio. É uma fotografia do passado. “2016 numa fotografia” foi a legenda desta imagem esta segunda-feira no Twitter, depois de ter sido publicada na conta GreekAnalyst – e republicada por milhares de pessoas nas horas seguintes. É uma foto de 7 de junho de 2015, tirada na cimeira do G7 na Alemanha. Os que diziam adeus então às câmaras dizem agora adeus aos cargos que ocupam   

2 comentários:

Bilder disse...

Os fantoches maiores(na imagem)da plutocracia globalista,e não sei se os que tomarem o lugar deles não serão também fantoches.

A-24 disse...

Acho que os próximos 6-8 anos serão para políticos anti-sistema mas duvido que se mantenham muitos mais anos no poder. A história tem sempre o despudor de se repetir e em menos de 10 anos estarão de volta, alçados ao poder, os mesmos neo-liberais marxistas que agora se queixm.