segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

"Para certa gente, Salazar não devia existir..."

 Daqui:
O site da Presidência omite Oliveira Salazar da lista de presidentes, mas inclui Spínola.
António Oliveira Salazar (que foi chefe do Governo de 1932 a 1968), chegou a ser Presidente de Portugal (Interino) no período que decorreu de 18 de Abril de 1951 a 9 de Agosto de 1951. Tendo como antecessor Óscar Carmona e como sucessor Francisco Craveiro Lopes.
Podia dizer-se que o pouco tempo que ocupou a função explica a ausência da lista de presidentes, mas a verdade é que António Spínola que foi Presidente da República de 15 de Maio de 1974 a 30 de Setembro de 1974 (tendo antecessor Américo Thomaz e como sucessor Francisco da Costa Gomes) foi incluída na lista de todos os Presidentes de Portugal.
Uma lista que vai desde Manuel de Arriaga (1911 a 1915) até Aníbal Cavaco Silva (2006 a 2016), os nomes dos Presidentes da República desfilam numa lista de 19 pessoas, onde na verdade foram 20 os Presidentes da República até agora, com Marcelo Rebelo de Sousa a ser o vigésimo primeiro.
Depois de Manuel de Arriaga, o chefe de Estado foi Teófilo Braga. Seguido por Bernardino Machado; Sidónio Pais; João do Canto e Castro; António José de Almeida; Manuel Teixeira Gomes; José Mendes Cabeçadas; Manuel Gomes da Costa; Óscar Carmona; Salazar; Francisco Craveiro Lopes; Américo Thomaz; Francisco da Costa Gomes; Spínola; António Ramalho Eanes; Mário Soares; Jorge Sampaio; Cavaco Silva e Marcelo Rebelo de Sousa.

2 comentários:

Bilder disse...

Entretanto o que dizer do regime actual?Que parece criar alucinados(não falemos agora dos corruptos)como cogumelos. Sugiro http://estadosentido.blogs.sapo.pt/marcelo-deficit-emocional-e-populismo-3781839

A-24 disse...

Li e vou republicar esse artigo. Está visto que o Marcelo quer um dia um funeral tal e qual o de Soares, sendo que nenhum deles merece ou merecerá um funeral com tamanha pompa. Os que são a favor destes circos fúnebres de certeza que não são republicanos.