sábado, 3 de junho de 2017

A hora comunista de Almada

John Wolf 


Há décadas que conheço os "comunas" de Portugal que apenas o são porque não têm onde cair mortos. Mas coloquem um milhão de euros nas mãos de um ideólogo desta estirpe que serão dos primeiros a comprar um Ferrari e a fazer um cruzeiro de gosto duvidoso. Não há volta a dar. A ascensão monetária faz esquecer os princípios ideológicos, as lutas, as causas e a reforma agrária - o povo unido jamais será vendido? Lá no fundo, o pobretanas socialista ou comunista sonha em ser o capitalista da ostentação farta, do Rolex no pulso e comportamento selvagem. E a Câmara de Almada quer dar uma mãozinha, e lá foi à ourivesaria Coimbra abastecer-se de relógios para enfeitar a vontade do eleitorado e dos assalariados autárquicos. Se isto não configura gestão danosa, compra de favores e tráfico de influência não sei que nome dar à prática. Será que Jerónimo de Sousa me sabe dizer que horas são?

Sem comentários: